Uma rua sem nome - participações

Escrever com prazos e de acordo com regras que não são as nossas é, sem dúvida alguma, muito mais difícil do que escrever o que, no momento, nos passa pela cabeça. Mas a ideia é espicaçar a vossa imaginação e "obrigar-vos" a explorar outros pontos de vista e outras formas de escrever. Nada vos obriga a usarem como modelo a vossa própria casa ou a rua onde vivem. Podem fazê-lo e serem rigorosos, podem acrescentar pormenores que não existem ou alterá-los conforme o que desejariam que fosse, podem pura e simplesmente inventar tudo.
Esta semana pedíamos o início de uma história descrevendo uma paisagem sem pessoas. Com algumas reservas, eis os textos apresentados: 

 

Sindarin - Almas errantes
Dany - Da minha janela

Flautista - Alvorecer
Linhaseletras - Algures no campo
Carla Ribeiro - Uma rua só minha
PoetaPorqueDeusQuer - Uma rua que o não é
Maria das Quimeras - Em nome da rua
Ametista -
Uma rua sem nome
Sonhandoaosquarenta - Uma rua sem nome
 
Queremos saber quais são as vossas preferidas e, para isso, pedimos que comentem este post e escolham 3 histórias. Para o fazerem utilizem um único critério: o prazer de ler.
Os comentários devem ser anónimos.
 
publicado por Autores às 09:00 | link do post | comentar